17 janeiro 2015

Geração bocejo?!

Eu gosto sim de sair, dançar, encontrar os amigos e curtir uma boa noitada.

Mas também sou muito caseira. Amo cozinhar (quase que diariamente), fico uma tarde inteira na máquina de costura entre agulhas e linhas, e também tenho fascínio em pintar e fazer trabalhos manuais que passam por vários tipos de artesanatos. Não vejo nada, nadinha de tedioso nisso tudo. Pelo contrário: sou apaixonada!

Mas andei lendo em revistas e no Telegraph que gostar de ser "prendada" me incluiria na tal Geração Bocejo, algo como Generation Yawn. A matéria avisa: os 20 são os novos 40.

Oi???????? Como assim? E eu? Que já tenho 30...tô com 50?

O argumento - segundo a autora que aparece na foto tricotando ao lado de um bule vermelho - é que a nova geração, os millenials (nascidos entre 1980 e 2000) -  não tem muito como transgredir, pois tudo que era pra ter sido feito já foi: "sexo, drogas e rock'n'roll" que sempre nos remetem a ideia de juventude estaria sendo substituída por culinária, jardinagem e folk music.

Rachael Dove: a jovem inglesa que passa as noites tricotando
Já existem até estudos para esse movimento. Na revista Elle de dezembro, a doutora em antropologia Valéria Brandini esclarece melhor: "Ao longo da história, o jovem sempre quis romper com o que é considerado normal. Como hoje quase tudo o já foi exótico virou comum, ser meio antigo acaba se tornando transgressor."

Concordo com ela, mas vou além: acredito que esse resgate é muito mais que um hobby ou distração de uma geração que quer ser diferente. O "faça você mesmo" se tornou mania em todas as áreas.

E que bom! Pois criar, costurar, produzir, cozinhar e ver o produto final pronto nos promove uma extrema sensação de prazer.

Saber que o tempo não foi gasto em determinada tarefa em vão é uma recompensa muito boa. Para muitos, utilizar o tempo livre numa atividade como essas é praticamente uma terapia. Algo que traz paz, orgulho, autoestima e principalmente equilíbrio.

Mas e os bocejos? E o sono? Nem pensar!

Por aqui a geração é outra: olhos bem abertos e a mente pronta para criar!

Beijos,


Nenhum comentário:

Postar um comentário