25 agosto 2015

De cabeça para baixo: sky planter

Eu vi essa novidade, pela primeira vez, no programa decora do GNT. Depois numa sorveteria toda charmosa na esquina da minha casa.

Nas duas ocasiões achei a ideia genial!


Como boa curiosa que sou, fui procurar a respeito do tal vaso invertido!

Google vai, Google vem e descobri que eles se chamam "Sky Planter". Os vasos suspensos se parecem com luminárias, só que no lugar de luzes estão plantas, de vários tipos, cores e tamanhos!

Na cozinha, eles ganham serventia até para cultivar ervas e temperos, como alecrim, manjericão, hortelã, cebolinha, salsinha e outros. Imagine só: tudo bem fresquinho na sua refeição!


No "Sky Planter" a plantinha fica presa por um disco que a mantêm suspena. O kit vem com uma espécie de rede para impedir que a terra caia. Para regar, basta adicionar água por cima do vaso.

Na internet eu achei esse vídeo, que mostra como a estrutura funciona:



Bahhh, eu adorei essa invenção super descola, mas ainda não vi para vender no Brasil, pela internet é fácil de achar no AliExpress e outros sites de produtos importados.

Beijos (de cabeça para baixo),
                      



24 agosto 2015

Le Cordon Bleu no Rio de Janeiro

A promessa é antiga, e a reforma do local também já dura anos! 

Mas agora, parece que finalmente, a tradicional escola Le Cordon Bleu vai abrir as portas aqui pelo Rio de Janeiro. Depois dos atrasos no cronograma e muita expectativa, enfim, a instituição de ensino começa a ganhar forma em um espaço de dois andares em Botafogo.


Para quem não sabe: "Em meados do século XVI, os melhores cavaleiros da França eram condecorados com a Ordem do Espírito Santo, uma espécie de insígnia presa a uma fita azul. Além da coragem, os chamados cordons bleus ficaram famosos pelos jantares nababescos que ofereciam. Com a Revolução Francesa, esses banquetes foram abolidos, mas o nome permaneceu como sinônimo de excelência à mesa e serviu de inspiração para batizar um dos mais importantes e prestigiados cursos de culinária do mundo", segundo a Veja Rio. 



A famosa escola francesa está presente em 20 países com 50 unidades e tem mais de 20 mil alunos. Se tudo der certo, a escola em solo brasileiro, vai ser a segunda da América Latina - existe uma em Lima, no Peru.

E de acordo com dados extra oficiais, por aqui, a unidade vai oferecer 500 vagas com turmas de 16 alunos.  Os preços ainda não foram definidos mas 20% das vagas oferecidas no Rio vão ser para bolsistas de baixa renda. 

Em dois anos de curso o aluno pode se formar em duas especialidades: cozinheiro (certificat de cuisine) e confeiteiro (pâtissier). 



E você vai querer fazer parte dessa turma?

Eu já estou juntando um dinheiro para pagar as aulas...

Beijos

17 agosto 2015

Pimenta faz bem


Gente, saiu uma pesquisa bem legal para quem, assim como eu, ama pimenta!
O consumo regular de comida picante estaria associado à longevidade e a um risco menor de contrair câncer, doenças coronarianas ou respiratórias. É o que aponta um estudo chinês publicado pela revista britânica BMJ.
A pimenta, contém capsaicina que, segundo os coordenadores da pesquisa, também ajudaria a combater a obesidade, além de ter efeitos anti-inflamatórios, antioxidantes e contra o câncer.
Se é verdade ou não, eu só sei que sempre que eu posso coloco um "cadinho" de pimenta na minha comida!
Se faz bem, que mal tem?!
E vocês, curtem uma comida apimentada?!
Beijos, 

12 agosto 2015

Prendada e caprichosa

É super difícil achar uma música que fale no terno "Prendada" e sempre que penso nisso, me lembro dessa obra do Jorge Ben, que eu adoro e vou compartilhar com vocês!

08 agosto 2015

RECEITA DO DIA: Creme de tomate

Sopa: Creme de Tomate
Ingredientes:
6 tomates médios, sem casca picados
1 colher (sopa) de margarina light
1 dente de alho, socado
1 cebola média, picada
1 copo de água 
¼ litro de leite desnatado
1 colher (sopa) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de salsinha fresca, picadinha
Sal e pimenta a gosto
Preparo:
Refogue a cebola e o alho na margarina até ficarem macios e levemente dourados. Adicione os tomates e a água quente. Cozinhe por 10 minutos. Apague o fogo, espere esfriar um pouco e bata no liquidificador. Acrescente o leite frio, a farinha e os temperos (menos a salsinha). Leve ao fogo novamente e cozinhe lentamente, mexendo sempre até engrossar. Enfeite com a salsinha e sirva.

06 agosto 2015

Os brasileirinhos da Starbucks

Aquele cheiro que preenche os ambientes e deixa todo mundo encantado - e com água na boca - é quase uma unanimidade entre as pessoas. E também pudera, essa bebida é tão antiga quanto gostosa!

Eu tô falando do café. O post hoje é sobre essa maravilha que se tornou uma das bebidas mais populares do mundo.

Agora, a novidade do momento para os #coffeelovers são os dois novos rótulos que a Starbucks acaba de lançar com grãos 100% brasileiros.

Dois lançamentos da Starbucks: perfumados, gostosos e brasileiros
         
                                  
        O primeiro deles é o café espresso Brasil Blend, com grãos de Minas Gerais, da Bahia e de São Paulo, ideal para o paladar do consumidor nacional. Eu já provei e amei!

Além dessa novidade, a Starbucks também lançou o café da linha Brasil Nova Resende Reserve, uma edição limitada e super gostosa. Os grãos vêm de 74 pequenas propriedades em torno da Serra da Ibituruna, uma cidadezinha do Sul de Minas. E o café, nossa, parece até uma bela taça de vinho com sabor intenso e aroma marcante.

Os pacotes são encontrados com facilidades nas lojas da Starbucks e os grãos são moídos na hora de acordo com o método de preparo que você tem em casa: máquina de espresso, prensa francesa ou filtro de papel.

Eu estou indicando essas delícias porque eu já experimentei, aprovei e adorei! Afinal, eu só indico e recomendo o que eu realmente gosto!

Então, #coffeelovers, preparem suas xícara e vamos beber!

Beijos,

03 agosto 2015

DICA DE LIVRO: À Mesa com Monet

Entre as estantes e aquela infinidade de obras, a capa do livro já chamou a minha atenção no primeiro olhar. Não resisti. Corri ao encontro dela. E, ao folhear as páginas do livro, a sensação de encantamento aumentou rapidamente, dali até efetivar a compra foram pouquíssimos minutos. 

Foi assim, sem saber a autoria ou o teor do livro que acabei comprando  "A Mesa com Monet".

 Não me arrependi! O livro é espetacular. 

A partir da descoberta de seus cadernos de receitas, a historiadora de arte Claire Joyes pôde reproduzir minuciosamente o estilo de viver e de receber do artista. Reunindo histórias curiosas, receitas e fotografias. 

Para quem não sabe, Claude Monet, foi um dos grandes nomes à frente do impressionismo. E se ele era mestre na pintura, na cozinha era uma negação. Mas peraí, e o que esse livro tem de tão especial?!

É que mesmo sem saber cozinhar, o francês gostava - e muito - de receber os amigos como Cézzane e Renoir para longos almoços e utilizava de receitas, truques e alguns segredos para servir com a mesma genialidade de suas pinturas.  

Em 1883, Monet e sua mulher, Alice, foram moram definitivamente em Giverny, junto com os oitos filhos (eita)! E lá, o pintor dedicou sua vida a criar um ambiente harmonioso. 

No livro, a gente descobre peculiaridades da vida do pintor. Olha essa, por exemplo: ele não gostava de dormir tarde, por isso preferia receber as pessoas para o almoço. Assim, no dia seguinte podia acordar cedo e se entregar à pintura. 

Além dos hábitos do artista, o livro trás receitas que eram servidas naquela época, originalmente adaptadas pelo chef Joël Robuchon a partir dos cadernos de Monet.

E olhem que legal, a edição brasileira teve as receitas transpostas para a realidade do nosso país, com o cuidado de Claude Lapeyre, chef francês radicado há anos no Brasil. 

Se você gosta de culinária e assim como eu, ama artes plásticas, esse livro é uma verdadeira obra prima!