12 dezembro 2016

Prato que ajuda na dieta

O Absorbplate é um prato que absorve a gordura da refeição. Isso mesmo! A ideia, no mínimo esquisita, até que funciona. O utensílio contém 500 pequenos furos capazes de reter até 7ml de gordura, reduz ao menos, 30 calorias por refeição. A ideia partiu da Fundação de Promoção da Saúde da Tailândia, pois na gastronomia local as receitas tendem a ser muito oleosas, e o excesso de colesterol no sangue aumenta o risco de infartos e derrames. Ideia boa, hein?!

08 dezembro 2016

Porto Alegre: lugares para comer bem

Eu morei durante três décadas em Porto Alegre e, graças à vida de repórter, conheci a cidade de cabo a rabo. E sabe, sempre gostei de comer bem: frequentava muitos restaurantes e tinha os meus preferidos. Mas há 3 anos longe da minha cidade natal, muita novidade surgiu por lá, e sempre que vou visitar minha família e amigos tento descobrir o que há de novo e gostoso por aquelas bandas. Em novembro passei 15 dias e amei tudo que conheci! Por isso, hoje, eu vou dar algumas dicas gastronômicas para quem quer comer bem em Porto Alegre!

MANDARINIER GASTRONOMIA

O discreto sobrado no bairro Cidade Baixa é comandado por quatro habilidosas mãos. Depois de se formarem em gastronomia, o casal de chefes Leonardo Magni e Liliana Andriola foram estudar na Europa, na famosa escola Le Cordon Bleu. O legal disso tudo é que eles adquiriram conhecimento e voltaram para o Sul do Brasil para encher o nosso paladar de prazer em porções de alimentos que nos fazem delirar.
O restaurante é pequeno, e há poucas mesas; por isso, é recomendado fazer uma reserva. Mas vamos falar do que interessa: a comida!

Tudo é apresentado no capricho. Primeiro, foi servido um pão artesanal da casa com um sabor marcante: fui obrigada a comprar um para levar para o café da manhã do dia seguinte.

Na entrada um ceviche maravilhoso com ervilhas que, apesar de gosto marcante, era leve, gentilmente leve.

Toda leveza e gentileza que uma entrada pede!
Já o prato principal foi um verdadeiro afago na alma: uma costela compactada de sabor espetacular, que se desmanchava na boca, com sabores de ervas e de textura muito deliciosa. Impecável!

Surpresa, delicadeza e sabores que inebriam o paladar.

Depois veio a sobremesa: uma tortinha deliciosa com sorvete de camomila, que eu comi enquanto ainda delirava com o prato principal.

Quando a comida vira poesia gastronômica!
A cada dia o menu é diferente, por isso, fique atento às redes sociais. O casal capricha em tudo. Vale conhecer, experimentar e ver que o amor é capaz de transformar os alimentos.

Mandarinier
Rua Alberto Torres, 228 -
Cidade Baixa, Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3517-7703
www.mandarinier.com.br

RAW FOOD 

 

A tradução do nome é simples: raw food significa "comida crua", mas o pessoal prefere chamar de comida viva. Isto é, os alimentos são produzidos naturalmente, e a intenção é que eles cheguem ao seu prato o menos processados possível, tipo recém colhidos. Mas calma: é cru, mas é quentinho e super saboroso. Sim, sim, sim!

E quem disse que a gente não come com os olhos?! No RAW a comida é viva e linda!
Eu tive uma impressão maravilhosa de tudo que comi no restaurante. O lugar fica entre os bairros Bom Fim e Independência, e tem produtos para vender como sucos detox e outras maravilhas saudáveis. Os pratos que experimentamos me deixaram com vontade de voltar e provar novos sabores. Super recomendo!

Raw Food
Rua Tomaz Flores, 144
Independência, Porto Alegre
Telefone: (51) 3013-3298

VULP BICI CAFÉ

Eu estava com tanta fome que comi tudinho e não fiz o registro do prato, mas garanto é beeeeem servido!
O nome já diz tudo: é um lugar feitinho para nós, os amantes da bicicleta! Com estilo urbano, engajado no cicloativismo e servindo comida vegetariana, o Vulp acolhe até as bikes dos clientes (tem até uma espécie de mini-oficina para pequenos reparos).
Eu conheci o local quando era apenas uma cafeteria, em um outro endereço, e digo: já achava a ideia sensacional. Agora, o pessoal investiu pesado em infraestrutura e oferece almoços que te deixam com a barriga cheia pro resto do dia. São super bem servidos, sem carne, mas com muito carboidrato para galera da bike repor as energias.
Experimente o mate da casa e se ligue no Instagram deles: o menu e os eventos que vão rolar são divulgados diariamente por lá.

Vulp
Endereço: R. Bento Figueiredo, 78
Rio Branco, Porto Alegre
Telefone: (51) 3086-0098
www.vulp.com.br

SAMBÔ SUSHI
O clima do Sambô é muito astral e o atendimento nota 10.
No quesito sushi, eu tenho dois preferidos... acontece!!! O Sambô eu conheci no ano passado e virou uma paradinha obrigatória sempre que passo por lá. Minhas amigas Cibele e Andressa é que me levaram lá pela primeira vez, e eu amei de cara! Sushi delicinha, com preço justo e um clima urbano. O som sempre é de primeira, e a qualidade do salmão idem.

Sambô
Rua Fernandes Vieira, 502
Bom Fim, Porto Alegre
Telefone: (51) 3095-0188
www.sambosushi.com.br

SUSHI SENINHA

É um salmão de responsa esse do Sushi Seninha,hein?! Sou apaixonada!
O Seninha é um caso de amor antigo: passei muito tempo antes de vir para o Rio almoçando aos sábados no Sushi Seninha do Mercado Público. Ali tudo é bem servido, não existe miséria, a gente come muito bem. E o melhor é que o sushiman sempre tá criando novidades e serve aos clientes para experimentarem e darem sua opinião: olha que coisa genial!

Sushi Seninha
Mercado Público de Porto Alegre
Largo Jorn. Glênio Péres, Lojas 47 e 45
Centro Histórico, Porto Alegre
(51) 3211-3131

PARIS 6  

Comemoramos o aniversário da minha amiga e irmã de coração, a jornalista e apresentadora Kellen Caldas.
A famosa rede paulista finalmente desembarcou em Porto Alegre! Eu já conhecia as delícias do cardápio do Paris 6 em São Paulo, e no Sul não foi diferente: são dezenas de opções. A gente fica até meio tonto sem saber o que pedir, mas no fim, tudo dá certo. Atendimento nota mil, lugar agradável no coração do bairro Moinhos de Vento. E o melhor de tudo: aberto 24 horas. Ou seja, é o único lugar que abre o dia inteiro em Porto Alegre. É sério mesmo! Um avanço e tanto!


Paris 6
R. Padre Chagas, 32
Moinhos de Vento, Porto Alegre
(51) 3574-0265

05 dezembro 2016

Segura esse abacaxi, monamu!



Já imaginaram que restos de abacaxi podem virar matéria prima para o mundo da moda?! Não, né?! 

Mas a espanhola Carmen Hijosa sim! Depois de 7 anos de pesquisas e testes, ela lançou o Piñatex, feito a partir das fibras das folhas do abacaxi.


O material virou um couro ecológico sintético com um resultado lindo! Diversos acessórios ganharam essa linda produção. Uma maneira sustentável e que não agride os animais! Adorei! E vocês?!

Para saber mais acesse: http://www.ananas-anam.com/

28 novembro 2016

Hotéis do Mundo: Kimpton Onyx

Boston é uma daquelas cidades grandes com um quê de cidade pequena! Um certo charme que paira pelo ar, o trânsito menos caótico, a sensação de bem estar, a proximidade da água! Tudo encanta!

E a minha passagem por lá, apesar de ser curta, foi deliciosa! A começar pelo hotel em que fiquei hospedada: o Kimpton Onyx.


Localizado próximo da região central de Boston, o hotel é pequeno mas aconchegante. Na entrada, água aromatizada e bikes a disposição dos clientes. Numa das tardes tivemos degustação de vinhos no lobby/bar do Kimpton, foi delicioso!


Já no nosso quarto, conforto e um design super cool com TV, frigobar, cofre, banheira, secador de cabelo e até roupão de banho. A almofada do hotel é um convite para um foto e eu não resisti!


Na mesma rua, existem alguns pubs e bares, e detalhe: o hotel fica muito perto do TD Garden (tipo 5 minutos a pé). O ginásio é a casa do famoso time de basquete: o Boston Celtics. Tente comprar tickets e assistir uma partida! Sempre vale a pena! :)

Nos dias que estive no hotel tudo saiu como o esperado: a cama confortável garantiu horas a mais de sono, em compensação passávamos as noites nos pubs que ficam ao lado, experimentando a tradicional e deliciosa cerveja de Boston: Samuel Adamms.

Experiência incrível numa cidade apaixonante!

06 novembro 2016

Dica de livro: A canção dos Shelongs


Já pensaram em comprar livros online?! Pois deveriam! Primeiro, porque é mais econômico! E em segundo lugar, mais ecológico, nao é?! Mas vamos ao que interessa...

Hoje eu vou falar de um livro que ficou em primeiro lugar nas vendas da Amazon.com no quesito fantasia. E pra ficar assim, tão bem rankeado, tem que ser bom!

"A Canção dos Shenlongs" é o primeiro livro do autor carioca Diogo Andrade. Na trama, estão personagens carismáticos e virtuosos, capazes de manter a atenção do leitor por horas a fio. Os monges guerreiros trazem temas super reais e importantes como responsabilidade, o valor da amizade e a perda.


 O livro é uma linda fantasia onde a cultura oriental é amplamente exposta, como artes marciais e meditação (oh que coisa linda, minha gente). Ah, e referências ao budismo também estão presentes na história. Mas calma que não se trata de algo tão zen assim, "A Canção dos Shenlongs" é uma aventura e tanto.

Se não bastasse todo o desenrolar da trama, o livro conta ainda com magníficas ilustrações da artista plástica Mariana Oliveira, numa capacidade de manter o olhar do leitor atento aos mínimos detalhes de cada imagem, seja por causa das texturas usadas pela artista, quanto pelo impacto visual.

Definitivamente, texto e imagens capazes de fazer qualquer um querer se transportar para Shanjin!

31 outubro 2016

A minha festa de Halloween



Eu sei que a data é uma invenção nem um pouco brasileira. Mas pra quem não sabe, grande parte da tradição do Halloween, do Dia de Todos-os-Santos e do Dia dos Mortos pode ser associada ao Samhaim. O Festival do Samhaim era uma celebração celta (entre os anos de 600 a.c a 800 a.c) em que se acreditava que as almas dos mortos retornavam a suas casas para visitar os familiares, para buscar alimento e se aquecerem no fogo da lareira. Algo respeitoso e que marcava a virada do ano celta e também a chegada do inverno no hemisfério norte.

Mas de lá pra cá (e olha que muita água rolou, o cristianismo dominou a Europa, irlandeses e ingleses foram imigrar para os Estados Unidos, tivemos guerras santas, inquisições, etc), muita coisa mudou.

Se analisarmos o modo como o Halloween é celebrado hoje, veremos que pouco tem a ver com as suas origens: só restou uma alusão aos mortos, mas com um caráter completamente distinto do que tinha no princípio. Na celebração atual do Halloween, podemos notar a presença de muitos elementos ligados ao folclore em torno da bruxaria.

As fantasias, enfeites e outros itens comercializados por ocasião dessa festa estão repletos de bruxas, vampiros, fantasmas e monstros, no entanto isso não reflete a festa original. Hoje, nos Estados Unidos a tradição é se fantasiar e entre as crianças a brincadeira mais famosa é de pedir um doce, sob ameaça de fazer uma travessura (trick or treat, "doce ou travessura").

Mesmo longe de ser uma tradição ou um ritual de celebração no Brasil, eu acho que toda festividade merece atenção! E, pelo segundo ano consecutivo preparei uma festinha de Halloween na minha casa. Vou compartilhar por aqui algumas ideias com vocês, que tal?

Mesa começando a ser preparada. Tivemos comida mexicana e docinhos variados. 



Entre os petiscos: guacamole na abóbora

Vandinha Addams e seu gazpacho do Drácula com pedacinhos de bacon. Tem como resistir?

Para prato principal tivemos chilli e machaca com tacos e burritos, oh que lindeza essa machaca no caldeirão da bruxa
O clássico branquinho ficou crocante por fora e macio por dentro

Mousse de chocolate com Biscoito Oreo e Hortelã 
Não podia faltar: o clássico brigadeiro ganhou nome de filme 
E para finalizar, minha invenção favorita: brigadeiro com raspas de limão siciliano 
Mas o que deixou a festa realmente boa foi a disposição e alegria dos amigos que entraram o clima e se fantasiaram

Demais hein, pessoal?
Eu amei ver meus amigos e amigas fantasiados, até a trilha sonora da festa teve músicas de terror com tentativa de coreografia do clássico "Thriller" do Michael Jackson! Aos envolvidos, o meu muito obrigada! De coração! 

Beijos, 

26 outubro 2016

Kids: fantasias para o Halloween

Apesar de não ser uma tradição do nosso país, muitas escolas entram no clima "gringo" e organizam festinhas de Halloween nessa última semana de outubro. Com isso, algumas mamães têm o dilema de fantasiar seus filhos. Não é que falte vontade, mas, às vezes não temos é criatividade para tal tarefa. Pensando nisso, eu selecionei algumas ideias originais e super fáceis de serem feitas! Vamos lá?! Espero que vocês gostem e se inspirem! :)

Para começar: a clássica bruxinha não podia faltar!
E que tal ser o vilão mais aterrorizante do Batman?! O palhaço Coringa!
Bebês também podem entrar na festa: essa ideia de colocar uma cara de fantasma na saia de tutu foi genial.
Faixas, gazes, um pouco de pancake e tinta no rosto e seu pequeno vira uma múmia e tanto!
E essa punk revoltada? Com saia de tutu, meia rasgada e all star! Ganhou meu coração!
As  fantasias do dia das Bruxas também podem ser lindas homenagens, como essa para David Bowie.

Parecem bruxinhas mas não são! Vocês lembram das 3 fadas madrinhas da Cinderela? Pois aqui, estão!

Tem bebê polvo muito amado e engraçado sim!




E esse pequenino que virou um Chuck fofíssimo, hein?

14 outubro 2016

Outubro Rosa

Pensem numa campanha que faz a gente se lembrar da importância de cuidar da saúde?! Essa é a proposta do Outubro Rosa. Uma campanha mundial de conscientização sobre o câncer de mama. Uma das doenças que mais atinge as mulheres.


E para o alerta surtir efeito é simples: basta se tocar! O auto exame feito nas mamas, é o primeiro passo para sentir algum sintoma, ou seja, os nódulos na região mamária e axilas. Por isso é tão importante se tocar, minha gente!

A Duloren, marca de lingerie que entende muito bem os desejos e as necessidades das mulheres, entrou com tudo nessa campanha. As peças vêem com um folder mostrando tim-tim por tim-tim como realizar o auto exame! Achei a ideia genial!


Aliás, vocês andam consultando um(a) ginecologista?! No exame de revisão, peça para o seu ou a sua médica examinar suas mamas! Cuidar da nossa saúde, a  feminina, é uma forma de empoderamento, e claro, de ter mais qualidade de vida!

Afinal, com saúde a gente não brinca!  

Beijos!

03 outubro 2016

O que é a decoração Shabby Chic

.

Muita gente ainda não conhece o estilo Shabby Chic, mas com certeza já viram ou até mesmo possuem alguma peça dele em casa. Shabby (que em português significa: surrado, gasto ou velho) acompanhado de chic dá nome a esse estilo sofisticado, mas com um quê de ar propositalmente decadente.
Com origem lá na década de 1970, o estilo surgiu nas casas da Inglaterra e logo conquistou adeptos pelo mundo todo. As principais cores usadas nesse estilo de decoração são branco, bege, marrom, cinza e salmão. Metais com ferrugem, pinturas descascando, tecidos desfiados e diversos elementos que remetem ao desgaste pelo tempo.

Mas calma: nesse estilo também são usadas flores, artigos de madeira, molduras de quadros vazias, tecidos florais, lustres grandes e de cristais. Ambientes com muita luz natural também são importantes nessa decoração que beira o romantismo.



Como o estilo nasceu

Existe uma briga, e até mesmo um impasse, entre ingleses e americanos, e vou explicar o porquê.

Os ingleses buscavam uma decoração de estilo mais moderno e sofisticado. Com isso, comerciantes de lojas de antiguidades e de segunda mão estavam cheios de mobília vitoriana e com muita madeira. Ninguém queria mais essas peças. (Imaginem?! O desaforo deles!) Mas aqueles consumidores que não tinham dinheiro para investir em móveis modernos, tiveram que se contentar com esses móveis que foram restaurados, e assim surgiu o estilo. Foi aí que a decoradora americana Rachel Ashwell, batizou o estilo de Shabby Chic e abriu uma série de lojas com objetos chiques e desgastados.

26 setembro 2016

Moda: a hora e a vez das roupas bordadas

Vocês já repararam que esse ano está cheio de tendências artesanais, coloridas e inspiradoras no mundo da moda?! Primeiro, foram os patches, aqueles apliques que muita gente usou nas jaquetas dos anos 1990 e que são super descolados. Depois, os pins, os broches modernos e cheios de atitude que ainda estão sendo vendidos em muitos lugares. Mas agora, os fashionistas de plantão já sabem: é a hora e vez das peças bordadas a mão.



Camisas, vestidos, calças, jaquetas e até mesmo os tênis estão sendo bordados de maneira única. O que deixa a peça totalmente exclusiva e com um valor acima da média no mercado. Afinal, isso dá um super trabalho para fazer! Fora as horas dedicadas ao bordado. Realmente, não tem preço!


No desfile da marca italiana Dolce & Gabbana que aconteceu nessa última semana, os bordados e brilhos roubaram a cena. A coleção chamada Tropico Italiano foi apresentada em Milão, na Itália, e arrancou suspiros da plateia.


Mas para quem é mais minimalista e não gosta de bordados coloridos e extravagantes tem essa outra opção aqui: a de bordar frases em camisetas e bolsos. Sim, você pode escrever o que quiser. Basta ter linha, agulha e um pouquinho de dons manuais. :)


Mas se você não sabe bordar, não se preocupe! Você pode encomendar a peça ou fazer algumas aulas (aqui no país, já existem coletivos de mulheres que passam os conhecimentos dessa tradição secular através de aulas super didáticas e criativas). Quer saber mais?! Olha os meus posts sobre o Clube do Bordado e a família Matizes Dumont.

Eu já fiz esses dois cursos, que são bem diferentes, mas que me ensinaram muito sobre a arte de bordar. Aliás, já estou preparando uma peça de roupa linda para o verão. Me aguardem! :)