15 junho 2016

Dica cultural: O Lago dos Cisnes

O barulho das sapatilhas em contato com o chão do palco causa uma alegria inexplicável em minha alma. Vai ver é algum resquício dos tempos em que eu usava sapatilhas e tentava, ainda pequenina, me desdobrar entre pliés e passés. Foram 3 anos dedicados ao ballet clássico. Mas a minha terrível indisciplina somada ao rigoroso inverno gaúcho me fizeram desistir do curso. Para desgosto da minha mãe, que vejam vocês: foi professora de dança contemporânea antes do meu nascimento.

Os entendidos detestam o tal barulho da sapatilha de ponta. Eu acho que torna os bailarinos mais humanos. Sabemos de fato que não estão voando. Mas num doce equilíbrio físico de manter o corpo em pé durante  suntuosas piruetas ou delicados pas-de-deux.

Mas vamos falar do que interessa: tem ballet no Rio!!!

Até o dia 18 de junho, o Ballet e a Orquestra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro apresentam um dos mais famosos e populares ballets românticos do mundo: O Lago dos Cisnes. Com a belíssima música de Tchaikovsky, a montagem é uma versão coreográfica de Yelena Pankova, criada especialmente em comemoração aos 80 anos do Ballet Municipal do Rio.

Bom, cada ida ao Municipal é de tirar o fôlego. Além da arquitetura palaciana, os espetáculos sempre são lindíssimos. O corpo de baile atua e dança com credibilidade e os primeiros solistas são irretocáveis. Ahhhh, as bailarinas, essas incorporam cisnes - de corpo e alma - e a execução musical é tão precisa, que emociona.

Nenhum comentário:

Postar um comentário