09 novembro 2018

Hotéis do mundo: Cidade do Panamá

Ele é um pequeno país da América Central, mas apesar de pequenino é poderoso: já foi posse dos colombianos, franceses e americanos. E é ali que se encontra o Canal do Panamá, uma gigantesca obra de engenharia que liga os oceanos Atlântico ao Pacífico, permitindo a passagem de navios e alavancando o comércio marítimo internacional pela região. A economia panamenha é forte graças a essa construção que ficou pronta só em 1914. Pra se ter ideia, a moeda local se chama BALBOA, e na conversão para o DÓLAR, fica 1 por 1. Isso mesmo, um dólar é igual a um balboa, um câmbio dos sonhos, não é mesmo?

E quem disse que uma rápida passagem por um novo país não deixa suas marcas?! Foi no Panamá que eu vi pela primeira vez a Costa do Pacífico, e fiquei tão encantada nem deu tempo de sacar o celular da bolsa e fazer uma foto, eu quis mesmo era curtir o momento.


A cidade do Panamá é desenvolvida, possui arranha céus de mais de 60 andares e um trânsito pesado, de cidade grande. Cosmopolita e inquieta, a capital panamenha me conquistou, apesar do tempo feio e chuvoso que pegamos durante a nossa estadia.

 E por falar na estadia, preciso compartilhar a experiência do hotel que ficamos: Hilton Garden Inn Cidade do Panamá é nota mil! Ótima localização, atendimento, conforto e alimentação. Não é um hotel de alto luxo, mas cumpre seu papel com exímia qualidade.


O Hotel é moderno, com confortáveis sofás no seu lounge de entrada. A recepção é feita com um delicioso drink sem álcool, e o atendimento durante o check in e check out é perfeito. Recomendo fortemente esse hotel pelo custo/benefício e por ter instalações internas amplas, arejadas e sempre limpas.


A área comum da entrada do hotel é muito aconchegante e permite que você desfrute do lounge sem ser incomodado.


Outro ponto forte são as acomodações: cama imensa, ar condicionado, luzes indiretas, TV, frigobar, cofre, mesa, poltrona de leitura, banheira, etc...
 


Nosso quarto não tinha a vista mais espetacular da cidade, mas dali víamos que estávamos perto de shoppings, cassinos, Hard Rock Cafe entre outras atrações. Aliás, conseguimos nos locomover pela cidade usando o Cabify e foi muito mais em conta do que usar taxi.


Deixamos a capital rumo a Colón, no outro extremo do país, e adivinhe?! Cruzamos o Panamá  - do Pacífico ao Atlântico, em apenas 2 horas de viagem de carro. E mesmo debaixo de chuva eu adorei esse país!


Nenhum comentário:

Postar um comentário