15 agosto 2019

Receita: Garam Masala

Há anos eu conheço essa mistura de especiarias que é tradição na culinária indiana. Rico em antioxidantes, o Garam Masala pode ser usado em várias receitas e seu modo de preparo pode mudar de cozinheiro para cozinheiro. De maneira geral, é um tempero de gosto marcante que além de dar um aroma único ao prato é composto com vários ingredientes que fazem bem à saúde. No curso que eu fiz (lá em 2012) de culinária indiana, aprendi a fazer uma Masala super simples e muito saborosa. Aliás, costumo adicionar a Masala entre o meio e o fim da preparação do prato (acho que fica incrível na lentinha). 

RECEITA:
- 1 col sopa de canela em pó
- 1 col sopa de cominho
- 1 col sopa de coentro
- 1 col sopa de cardamomo
- 1 col sopa de mostarda em pó
- 1 col sopa de noz moscada
- 1 col sopa de gengibre em pó
- 1 col sopa de louro
- 1 col sobremesa de alecrim
- 1 col sobremesa de tomilho 
- 1 col sobremea de pimenta branca
- 1 col sobremesa de pimenta do reino 

Misture todos os ingredientes em versão pulverizada. Guarde dentro de um recipiente tampado, em lugar seco e sem luz. Tem gente que usa o pó puro. Eu também gosto de (antes de colocar na receita) derreter meia colher de ghee ou manteiga numa frigideira e colocar a mistura em fogo baixo, deixe um minuto e mexa ( hey, cuidado para não queimar), depois acrescente na lentilha, feijão, carnes e molhos. 

07 agosto 2019

Mestrado: aí vou eu!

Uma década depois: olha eu aí no Museu do Louvre, em Paris, lá em 2009.

É piegas falar de sonhos em tempos modernos, né? Mas e sobre paixões que nos motivam?! A arte sempre despertou em mim um turbilhão de emoções. Uma atração por cores, texturas, imagens e suas representações. Tanto que durante um tempo estudei suas técnicas de desenho e pintura no Atelier Livre, em Porto Alegre. Mas agora vou ir de encontro com a teoria!

Ando feliz, radiante! E essa felicidade de vencer as nossas próprias batalhas é intensa e verdadeira. Eu não costumo acreditar no termo sorte, acho que isso desmerece toda a nossa dedicação, paixão e empenho naquilo que nos propormos a fazer. E quando surgem os desafios que topamos encarar, aí sim, o trabalho duro e o esforço fazem toda diferença. Mas se por um lado, eu desconfio da sorte, por outro, eu nunca desisto dos sonhos. Com a maternidade eu fiz uma pausa nos meus projetos pessoais, deixei tudo em sustenido, me descuidei, me desamei... Mas havia dito para mim mesma: em 2019 eu vou ir atrás daquilo que me motiva! Passei dias, noites, madrugadas escrevendo e estudando, depois foram 4 semanas de provas difíceis, e coração saindo pela boca a cada dia de resultado. Mas a aprovação em todas as etapas mostraram que eu estava – e estou -  no caminho certo!

Fui aprovada na seleção de mestrado em História e Crítica da Arte, no Programa de Pós Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal do Rio de Janeiro. O curso é um dos melhores do Brasil, o programa tem conceito CAPES 6, o maior em Artes Visuais, que lhe confere qualidade internacional. E isso mostra a qualidade do curso e de seu corpo docente. Essa conquista é muito importante pra mim: estou há 14 anos longe da vida acadêmica, participei de uma seleção concorrida e difícil, e consegui ficar entre os 5 primeiros!  Esse desafio que se apresenta já desperta em mim uma mistura de alegria, curiosidade, paixão e encantamento! 

Esse mestrado vai ser mais um passo para aquele velho desejo de ver o jornalismo cultural triunfar, de ver a arte como instrumento de luta e resistência e de saber que impossível é palavra que não existe no dicionário de Priscillismos.

Avante!

14 julho 2019

Hotéis do Mundo: Grand Hotel de L'Univers, em Paris

Das duas vezes que passei pela Europa meu coração precisou testar sua frequência cardíaca pelas ruas de Paris. Ver e rever  a cidade luz é sempre uma experiência única. Não há motivos para se arrepender: há sempre algo novo pelas ruas dessa cidade apaixonante! Por isso, neste 14 de julho, dia da queda da Bastilha, e que é feriado nacional francês, eu vou falar dos meus apontamentos sobre a acomodação que escolhi na segunda vez em Paris. Eu guardei os relatos da hospedagem no meu moleskine e hoje vou dividir com vocês. 


Decidimos ficar no bairro Saint Germain de Prés por conta da sua proximidade a muitos pontos turísticos. E foi uma das melhores coisas que fizemos. Afinal, percorremos nossos destinos a pé ou de metrô. Gastando quase nada com locomoção e dando ênfase para que os Euros fossem dedicados às delícias gastronômicas francesas, mimos e museus.


Nosso hotel foi o Grand Hôtel de L´Univers Saint Germain, apesar do nome pomposo ele é um pequenino prédio numa ruazinha que nem aparecia no mapa (de tão pequena que era). A portinha da foto mostra como ele era diminuto, né?


Mas apesar de pequeno, ele é muito bonito e a nossa acomodação foi justíssima, limpa, com uma decoração bem monarquia francesa (com papel de parede combinando com cortinas e tudo mais) e o melhor: não tivemos nenhum problema. Alias, quem é que vai para Paris para ficar no hotel?! Eu não! Só íamos para dormir e tomar banho.


O hotel ficava ao lado de uma grande rede de supermercados (o que nos garantiu comprar queijos e vinhos de extrema qualidade para petiscarmos enquanto ficávamos no quarto). Além disso, em frente ao hotel havia uma livraria da Taschen, diversas lojas de roupas e muitos restaurantes. Sem contar que estávamos 10 minutos a pé dos Museus D'Orsay e Louvre, e uns 15 minutos da Catedral de Notre Dame. Ahhhh, ficar em um dos bairros mais charmosos da cidade tem seu valor: em 5 minutos a gente chegava às margens do Rio Sena e passeávamos por ali tanto de dia como a noite.


O hotel é muito bem localizado, próximo a três estações de metrô e nem incluímos café da manhã nas diárias, pois na rua ao lado existem várias opções de "padaries". Uma delas é a Boulangerie Paul, fundada em 1889.




Localização nota mil para o hotel e o atendimento também foi muito atencioso. Recomendo para casais jovens que gostam de caminhar e não exigem muita sofisticação, apesar do lobby ter esse aspecto lindo e super aconchegante!


Afinal, Paris já é puro luxo por si só. Haja coração para essa cidade, afinal é amor a primeira, segunda até a enésima vista...


28 junho 2019

Frida Kahlo nos pés


Depois do sucesso absoluto da coleção Vans + Van Gogh Museum, agora a famosa marca do mundo do skate inova estampando seus produtos com a pintora mexicana Frida Kahlo. A coleção traz três modelos de tênis clássicos, e vai ser comercializada aqui no Brasil a partir do dia 29 de junho.

19 junho 2019

Van Gogh Starry Night Bday Party

Muita gente pediu para que eu compartilhasse as ideias do aniversário de um ano do Vicente aqui no blog. E atendendo aos pedidos, aqui vão as fotos e as inspirações da "Noite Estrelada". Sim, o icônico quadro do artista holandês Vincent Van Vogh foi o tema da festa!


Obviamente não havia nada nas lojas de festas com essa temática tão diferente, então, tudo foi feito artesanalmente e, claro, com grandes referências ao quadro e ao artista holandês.





Teve muito azul, amarelo, lua, estrela girassóis, pincéis e amor. O bolo é uma obra da Lica Lima, designer de bolos lindíssimos e os doces, biscoitos e cake pops foram feitos pela Delicada Doces. 




Os toppers, a papelaria e os adesivos ficaram por conta da criatividade dessa mamãe Prendada aqui! Além disso, a lembrancinha foi uma ecobag customizada com uma frase linda do Van Gogh! Eu sou suspeita: achei a festa linda, incrível e fugindo de tudo que é óbvio para um primeiro aniversário!

E vocês, curtiram a Noite Estrela do Vicente?! 

11 junho 2019

Use Humanus


Hoje eu quero falar de uma marca gaúcha que antes mesmo de eu conhecer os produtos, já havia conquistado meu coração e admiração: É a Humanus! 

Uma marca inspirada nas Artes e Filosofia e que através da moda expressa ideias e valores que eu tanto acredito! :) As estampas trabalham com o lúdico, o poético e até o irônico. E o mais legal é que diferentes ilustradores participam do processo de criação de cada uma das camisetas. 

A marca gaúcha, que nasceu em 2011, envia os produtos para todo o Brasil e o melhor: eles trabalham valorizando as práticas artesanais de produção, com insumos e matérias primas orgânicxs e com fibras naturais ou recicladas. Passem lá no instagram ou no site da Humanus, e vejam as estampas que trazem seres humanos brilhantes e apaixonantes como: Frida Kahlo, Vincent Van Gogh, Michelangelo, Da Vinci, Einstein, Shakespeare, Salvador Dalí, Simone de Beauvoir, Beethoven e tantos outros! 

Basta olhar uma das estampas e teu coração dispara, é sério! Foi assim comigo: amor a primeira vista, e oh, não deixa esse amor ser platônico, vai lá e compra uma dessas belezuras pra você ficar ainda mais bonitx! Aliás, o dia dos namors tá chegando e que tal um presente desses?!

29 maio 2019

Hotéis do Mundo: Solar do Império, Petrópolis/Rio de Janeiro


O inverno tá quase chegando e as cidades serranas são ótimas para quem quer tirar os casacos, gorros e mantas do armário. Eu, nascida e criada no sul do país, me acostumei com as baixas temperaturas, apesar de sofrer com a falta de calefação nas casas gaúchas. A gente se virava com aqueles aquecedores elétricos, chocolate quente e muita - mas muita - roupa! Seis anos como moradora do Rio de Janeiro não me fizeram esquecer o frio, mas sim, ter saudades dele: da nostalgia do cheiro de sopa pela casa, de ficar bem pertinho do pai e da mãe pra não passar frio, do meu nariz sempre gelado, do cheiro de lenha nas cidades do interior, de comer pinhão, beber quentão e de saber que o inverno é a época do meu aniversário. Pois bem, aqui no Rio de Janeiro já me hospedei na serra e  é sobre essa experiência que a edição do Hotéis do Mundo desse mês vai tratar.


Eu preciso compartilhar a incrível passagem que tive no Hotel Solar do Império, cravado no coração da cidade de Petrópolis. A localização é a melhor possível: nos 3 dias que ficamos lá não precisamos tirar o carro do estacionamento. As melhores atrações turísticas ficam muito perto do hotel. A gente foi a pé até o Museu Imperial, a Catedral da cidade, a praça do Palácio de Cristal, e olha, a gente estava com um bebê pequeno, com 1 ano de idade, e levando ele de carrinho para todos os lados e atrações.


Mas vamos ao que interessa: o hotel! O solar do Império fica em dois antigos casarões, um de 1875 e outro de 1893, que chegaram a abrigar a Princesa Isabel e seu marido o Conde D'Eu, ou seja, são casas do tempo em que o Imperador Dom Pedro II ainda vivia pela cidade, durante suas temporadas de veraneio (quando ele fugia do verão e do calor do Rio de Janeiro). As construções são tombadas pelo IPHAN  - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e foram reformadas para o hotel, que tem um alto padrão de qualidade. A beleza arquitetônica dos palacetes e a decoração deixam o clima frio da cidade mais aconchegante, aquecendo os corações dos hóspedes que ficam admirados com tanto encantamento.




O quarto que ficamos era grande, com muita infra estrutura: cama king size, tv, ar quente e frio, frigobar, wifi, ammenities, secador de cabelo, guarda roupa, cabides, mesa, guarda-chuva e colocaram berço e banheira pro nosso bebê. Além disso, na chegada, chocolate na cama e toda manhã o jornal do dia é colocado na porta! Tratamento vipíssimo. E olha que eu nem falei do café da manhã delicioso, da piscina, do  jardim e do SPA. A equipe também foi super atenciosa e nos tratou com muito carinho.


Foi simplesmente a melhor hospedagem que já tive na serra fluminense! Além de todo o capricho e da sensação de bem estar que o hotel proporciona, sentir o frio da noite serrana e ver a lua sorrir pra gente entre uma caminhada e outra são sensações que só o ambiente da cidade nos proporciona. É mais uma memória gostosa que entrou na minha vida e que tem relação direta com o clima mais gelado do ano: o inverno. Que ele venha logo e eu possa abrir o guarda roupa e  abraçar um lindo casaco de lã, tenho absoluta certeza, que ele sente ainda mais saudade do frio do que eu! :)


30 abril 2019

Dica: Favo, a super bioembalagem

Diferentes alimentos podem ser protegidos com as bioembalagens da Favo.
Preciso falar de uma pequena mudança, mas que é a mais nova evolução na minha vida: os favinhos (eu chamo as minhas maravilhosas embalagens de tecido com cera de abelha assim, e já já vou explicar porquê tanto carinho)! 


Era início de fevereiro, as demandas da vida de mãe exigem muito mais do que a gente acha que vai ser, e cuidar da casa inteira e do bebê não tem sido fácil. Foi aí que eu descobri a FAVO. E fiquei tremendamente surpresa com esse produto que é uma alternativa sustentável aos plásticos de cozinha. Lá se vão três meses utilizando as bioembalagens: eu coloco pra proteger as frutas, verduras, queijos, bolos, uma infinidade de alimentos que antes precisavam de saquinhos plásticos ou plástico filme para terem uma sobrevida dentro ou fora da geladeira. Agora, ráááá, os alimentos duram mais tempo e sem o uso descabido de plástico! Além de toda a praticidade de usar as bioembalagens: não precisa de tesoura, nem de pregadores, nada, a cera da abelha adere perfeitamente aos alimentos e potes. 

Os morangos passaram a durar muito mais tempo na geladeira 
Mas aí vocês me perguntam: tecido com cera de abelha?! É isso mesmo! Um produto totalmente natural, feito com algodão orgânico, sem agredir o meio ambiente, reutilizável, lavável, lixo zero e detalhe: é tudo feito com matéria prima nacional e natural! 

Primeiro, a gente tem é que agradecer as abelhas, afinal sem elas, não haveria cera e muito menos todos esses alimentos nas nossas mesas... Afinal, são as abelhas, as maiores polinizadoras de culturas alimentares do planeta terra! Sem elas não haveria frutos silvestres, tomates, abacates, couves, maçãs, amêndoas, laranjas entre muitos outros alimentos. E, em segundo lugar, um salve a turma da Favo, que acreditou numa ideia linda, sustentável, que protege o planeta e de quebra, muda as nossas vidas para melhor! Definitivamente, a (r)evolução começa na cozinha! :) 


31 março 2019

Decor: granilite, o retrô nas nossas casas


O revestimento que fez sucesso nas décadas de 40 e 50 está de volta na decoração das casas. Se você tem mais de 30 anos deve se lembrar da casa de avós ou prédios antigos com essa textura.
O granilite é feito de água e areia (cimento branco) onde são adicionados grânulos de minerais (ex: mármore, granito, quartzo, vidro, etc).




 Antigamente ele era só usado nos pisos e escadas, mas hoje ganhou status de revestimento de parede, pias e bancadas e até objetos de decoração. Aliás, marcas como a GYPSO criaram produtos lindinhos com a técnica do granilite.

Porta copos, descanso de panelas, pratinhos, tudo da GYPSO

Mas quem quer experimentar o granilite sem fazer quebra quebra, a DESIGN UP living criou lindos revestimentos vinilicos autocolantes com a estampa de granilite, e em 3 cores diferentes. Lá no site deles tem outras belezuras como porta copos, almofadas e pratos.

Estou querendo muito essa estampa da Design Up. 
E aí, curtiram essa tendência linda?! Eu estou apaixonada! :) 

13 março 2019

Mesversários do bebê: as minhas ideias

Mesmo antes de completar o seu primeiro ano de vida, Vicente já estava acostumado com festas, bolos e parabéns. Ele já havia passado pelos rituais dos "mesversários", ou seja, a comemoração que se faz, mês a mês, do nascimento do bebê até ele completar um ano de vida. Hoje eu vou compartilhar com vocês algumas ideias que tive (e que eu mesma fiz) para comemorar os "mesversários" do baby.

Aliás, vocês sabem de onde veio esse termo e quem teve a ideia?! Eu li em algum site de maternidade que um casal gringo, depois de ter uma gestação difícil, seguida de um parto complicado, decidiu todo mês celebrar a vida tão esperada do filho. Ainda não sei se a história é fake news ou não, mas acho que a gente não precisa julgar o que os outros fazem e nem nos justificarmos pelo que fazemos. O importante é celebrar a vida!

Quem me conhece sabe que eu comemoro desde Festa Junina até Dia das Bruxas. Então, vocês acham que com o meu baby seria diferente?! Claro que não! Todo dia 26 é dia de festa pra mim! E os primeiros 365 dias do Vico foram assim...

O primeiro mês foi marcado com docinhos e pavlova de merengue, simples só com a mamãe e o papai mesmo.
A chegada do segundo mês foi marcada com a presença do nosso primo mais próximo: o macaco



O terceiro mês foi marcado com uma viagem para o sul do país onde a comemoração aconteceu na casa dos avós
Aqui, com 4 meses começamos a receber os amigos e padrinhos para celebrar os mesversários   
O tema em pleno verão só poderia ser a praia! E sim, foi eu quem fiz esse bolo. Nem eu acredito!
Os brigadeiros brancos viraram mini águas de coco
No quinto mês o nosso marujo pegou ser navio e desbravou mares pelo mundo afora


Com a chegada do sexto mês vimos a chance de brincar com a introdução alimentar mas não deu certo...
Foi aí que aproveitamos a Páscoa como tema para o sexto mês
Pintando o sete foi uma festinha deliciosa de produzir
Tintas, pincéis e muitas cores
Dinossauros apareceram no oito mês 
Eles ficaram no topo do bolo e fizeram muito sucesso
Em junho nada mas esperado do que uma festa junina para comemorar o nono mês 
Já na reta final, o décimo mês foi minimalista em preto, branco e vermelho e um urso panda preguiçoso para acompanhar
Eu que fiz esse urso pessoal
E o último mesversário foi angelical
11 meses com nosso anjinho 
E aí, gostaram?! Espero que as inspirações possam ajudar mamães e papais que querem celebrar a vida dos seus pequenos. E em breve, trarei todos os detalhes da festa de 1 ANO DO VICENTE!